Deus em Pessoa

Por Marc-Antoine Mathieu

Capa dura
Formato 21 x 28,5 cm
128 páginas
ISBN 9786500171426

Em uma fila do censo, um homenzinho aguarda pacientemente sua vez. No momento de se identificar, ele se apresenta sob o nome de Deus. Não tem casa, nem documentos, nem inscrição no instituto de previdência. A irrupção desse enigma metafísico “em pessoa” desencadeia um enorme fenômeno midiático. Um grande processo judicial é organizado contra esse “Culpado Universal”. Deus em Pessoa é um sarcástico relato sobre os processos midiáticos e as campanhas de publicidade.

R$ 79,90
Em até 5x de R$15,98

Fora de estoque

SKU: 9786500171426 Categorias: , Tag:

Sobre a obra

Em uma fila do censo, um homenzinho aguarda pacientemente sua vez. No momento de se identificar, ele se apresenta sob o nome de Deus. Não tem casa, nem documentos, nem inscrição no instituto de previdência. A irrupção desse enigma metafísico “em pessoa” desencadeia um enorme fenômeno midiático. Um grande processo judicial é organizado contra esse “Culpado Universal”.

Deus em Pessoa é um sarcástico relato sobre os processos midiáticos e as campanhas de publicidade. O autor, Marc-Antoine Mathieu, nos mostra que as dúvidas sobre a existência de Deus continuam atuais e que tanto aqueles que creem como os que não, têm sempre algo a dizer sobre o assunto.

Em 2010, a obra recebeu o Grande Prêmio da Crítica da ACBD – Associação dos Críticos e Jornalistas de Quadrinhos, uma das premiações mais importantes do segmento na França. O livro tem capa dura, lombada redonda, acabamento soft touch com verniz localizado, 128 páginas em preto e branco, impressas em papel offset de alta gramatura, e conta com um marcador de páginas exclusivo.

Review do canal Comix Zone

Sobre o autor

Marc-Antoine Mathieu

Marc-Antoine Mathieu nasceu em 1959, em Antony, uma cidade ao sul de Paris, e estudou na Escola de Belas Artes de Angers. Trata-se de um quadrinista que, a cada novo livro, expande os limites da forma, através de uma combinação única de peso intelectual e domínio da mídia. Também atua como cenógrafo no coletivo Lucie Lom, que fundou junto com Philippe Leduc, em 1984. Projeta painéis, cenários e instalações para museus, teatros, parques, ruas ou festivais de todos os tipos. É especialista em design de exposições, muitas delas ambientadas no mundo dos quadrinhos. Entre seus principais trabalhos estão a retrospectiva Moebius/Giraud (2000) e a exposição Will Eisner, génie de la bande dessinée américaine (2017). Publicou seus primeiros quadrinhos nas revistas Marcel, Le Banni e Morsures. Em 1989, começou a trabalhar no que se tornaria sua obra principal: Julius Corentin Acquefacques, Prisioneiro dos Sonhos. A série conta até o momento com sete volumes e é caracterizada por seu estilo kafkiano (Acquefacques, o sobrenome do protagonista, é um palíndromo sonoro de Kafka). O primeiro volume da série, A Origem, foi publicada em 1990 e recebeu diversos prêmios, sendo o mais importante o Prêmio Revelação do Festival Internacional de Quadrinhos de Angoulême, em 1991. Esse álbum foi seguido por outros seis volumes: A Qu... (1991), O Processo (1993, vencedor do prêmio de Melhor Roteiro em Angoulême em 1994), O Começo do Fim (1995), A 2,333ª Dimensão (2004), O Deslocamento (2013) e O Hipersonho (2020).
Ver todos os títulos do autor
>>

Cadastre-se e receba promoções e novidades em primeira mão

Carrinho atualizado