Rokurou Ogaki

Antes de sua estreia em 2013 na Shonen Sunday S com The Unlimited: Hyoubu Kyousuke, Rokurou Ogaki trabalhou como assistente dos mangakás Junpei Goto e Kenjiro Hata. Além de Crazy Food Truck, ele também é o artista responsável pela adaptação em mangá do anime Akudama Drive. Curiosidade: O pseudônimo de Rokurou Ogaki é uma referência ao “rock and roll”!

Laurent Hopman

Laurent Hopman é jornalista de formação. Durante mais de 20 anos, atuou como editor-chefe na imprensa de entretenimento, especializando-se em cinema americano. Por muito tempo, trabalhou nos bastidores do show business. Atualmente, é roteirista de histórias em quadrinhos. Impulsionado por sua paixão por ficção científica, escreveu o roteiro de As Guerras de Lucas, a primeira graphic novel a contar a história de George Lucas e a gênese de Star Wars.

Renaud Roche

Renaud Roche formou-se na Gobelins, prestigiada escola francesa de artes visuais, em 2002, e iniciou sua jornada profissional em efeitos visuais antes de se dedicar ao storyboard e à ilustração. Durante quase 20 anos, acumulou experiência em uma ampla gama de setores, incluindo cinema, publicidade, imprensa e eventos. Em 2019, juntou-se ao estúdio Illumination Mac Guff e participou da criação de longas-metragens, incluindo Sing 2 (2021) e Patos! (2023). No entanto, foi seu amor por Star Wars que o levou ao mundo das histórias em quadrinhos. Com As Guerras de Lucas, Roche mergulhou de cabeça no universo do romance gráfico, decidindo dedicar-se integralmente a essa forma de arte.

Paul Salomone

Paul Salomone nasceu em 1981 em Morlaix, França, e cresceu imerso nas criações de seu pai, um artista pintor e escultor. Desde jovem, desenhava em todos os lugares e criava uma variedade de personagens, planos arquitetônicos, animações e decorações interiores. Em 2000, mudou-se para Nîmes para estudar Artes Aplicadas. Embora tenha se destacado como atleta de alto nível, seu espírito criativo sempre prevaleceu sobre os treinamentos. Foi nos quadrinhos que ele encontrou sua verdadeira paixão. Paul participou do primeiro Salão Europeu de Quadrinhos de Nîmes e suas produções chamaram a atenção de Albert Uderzo. O roteirista Wilfrid Lupano, impressionado com o talento do jovem desenhista, uniu-se a ele para criar L’Homme qui n’aimait pas les armes à feu (2011-2017), obra inspirada no universo dos Irmãos Coen e de Buster Keaton. Em 2022, publicou A Rainha dos Insetos, em parceria com o roteirista belga Zidrou.

Zidrou

Zidrou (Benoît Drousie) nasceu em 1962 em Bruxelas, Bélgica, e é um roteirista de histórias em quadrinhos. Ele iniciou sua carreira como professor, mas logo se viu imerso na criação de livros e músicas infantis nos anos 1990. Seu primeiro grande sucesso veio com L’Élève Ducobu em 1992, adaptado para o cinema em 2011 com o mesmo título. Ao longo de sua carreira, Zidrou não apenas demonstrou sua versatilidade ao explorar diversos gêneros, mas também colaborou com talentosos ilustradores, como Aimée de Jongh, Jordi Lafebre, Oriol, Paul Salomone, entre outros. Seu trabalho abrange desde séries para crianças e adolescentes, como Les Crannibales (1999-2005) e Tamara (2001-2018), até obras mais maduras e complexas, como A Mundana (2014), Naturezas Mortas (2017) e A Obsolescência Programada dos Nossos Sentimentos (2018). Zidrou é considerado um dos roteiristas mais prolíficos da atualidade e continua a surpreender e deleitar seus leitores a cada nova criação.

Serge Le Tendre

Nascido em Vincennes, França, em 1946, Serge Le Tendre percebeu desde muito cedo que queria trabalhar com quadrinhos. Ele se matriculou na universidade de sua cidade natal e frequentou as aulas de quadrinhos ministradas por Mézières, Giraud e Moliterni. Em 1974, criou histórias curtas para as revistas Pilote e Tousse Bourin. Em 1975, na revista Imagine, editada por Rodolphe, publicou a primeira versão da série Em Busca do Pássaro do Tempo, desenhada por Régis Loisel, que mais tarde foi relançada na revista Charlie Mensuel e em álbuns pela Dargaud. Em 1984, co-escreveu Jérôme K. Jérôme Bloche com Makyo para a revista Spirou. Roteirista insaciável, Serge Le Tendre é autor de mais de 20 séries, como Les Errances de Julius Antoine (1985-1989), Les Voyages de Takuan (1987-1996), Labyrinthes (1993-1995), La Gloire d’Héra (1996-2002), Chinaman (1997-2007), Le Livre des Destins (2004-2012), entre outras.

Régis Loisel

Régis Loisel nasceu em 1951 em Saint-Maixent-l’École, França. Durante os anos 1970, mudou-se para Paris, onde começou sua jornada no mundo dos quadrinhos. Aos 20 anos, começou a publicar na revista Les Pieds Nickelés. No ano seguinte, frequentou brevemente aulas de desenho na Universidade de Vincennes, onde conheceu Serge Le Tendre. O trabalho de Loisel começou a ser publicado em revistas como Pilote, Pif, Mormoil, Fluide Glacial e Métal Hurlant. No início dos anos 1980, em parceria com Le Tendre, criou Em Busca do Pássaro do Tempo. A série, pré-publicada na revista Charlie Mensuel, alcançou um enorme sucesso e estabeleceu Loisel como um dos maiores desenhistas da nova geração. Entre suas obras notáveis também estão Peter Pan e Magasin Général, esta última realizada em parceria com Jean-Louis Tripp. Em 2003, recebeu o prestigioso Grand Prix de Angoulême.

Milo Manara

Milo Manara nasceu em Luson, Itália, em 1945, e é reconhecido como um dos maiores expoentes dos quadrinhos eróticos do mundo. Iniciou sua trajetória no ramo das histórias em quadrinhos em 1969, com a publicação do conto policial Genius pela editora Furio Viano. Em 1983, com o lançamento do álbum Clic, o mundo foi apresentado ao erotismo que impregnaria suas obras futuras. Logo, seu talento o colocou em contato com outros gênios do meio artístico, como o amigo e mentor Hugo Pratt, com quem lançou os álbuns Verão Índio e El Gaucho; o diretor italiano Federico Fellini, que cedeu dois roteiros de cinema transformados em Viagem a Tulum e Il Viaggio di G. Mastorna Detto Fernet; e o cineasta e escritor chileno Alejandro Jodorowsky, com quem criou a série em quatro volumes Bórgia. Em 1998, ingressou para o Jack Kirby Hall of Fame do prêmio Harvey, e nos anos de 2004 e 2012, foi laureado com o prêmio Eisner nas categorias Melhor Antologia e Melhor Edição Norte-americana de Material Estrangeiro.

Richard Corben

Richard Corben nasceu em 1940, em Anderson, Missouri. Após concluir seus estudos de arte no Kansas City Art Institute, iniciou sua carreira como animador em uma empresa de filmes industriais. Sua carreira artística deslanchou quando ele ingressou na Warren Publishing, onde se destacou ao ilustrar histórias de horror e ficção científica para as renomadas revistas CreepyEerie e Vampirella, editadas por Jim Warren. A onda dos quadrinhos underground se espalhou para a Europa, gerando uma crescente demanda pela publicação das obras de Corben. Seu icônico personagem de fantasia, Den, teve sua gênese na revista underground americana, Grim Wit, e encontrou reconhecimento internacional nas páginas da revista francesa Métal Hurlant e na sua contraparte americana, Heavy Metal. A partir do início dos anos 2000, Corben estabeleceu colaborações regulares com os principais nomes da indústria de quadrinhos dos EUA, incluindo DC Comics, Marvel e Dark Horse. O talento e dedicação de Richard Corben lhe renderam um lugar no Hall da Fama do Prêmio Will Eisner em 2012, e também o prestigioso Grand Prix de Angoulême em 2018. Corben faleceu em dezembro de 2020, deixando para trás um legado artístico que perdurará por gerações.